Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam diminuição de 935 km² nas áreas recobertas pelos alertas no último ano.

O Pará registrou 67% de redução em alertas de desmatamento nos 15 municípios incluídos no decreto de emergência ambiental – prorrogado pelo governador Helder Barbalho (MDB) na sexta-feira (2) -, na comparação entre janeiro de 2023 e janeiro de 2024, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Desde o ano passado os municípios são alvo de ações da Operação Curupira, de combate ao desmatamento.

Na análise dos dados de áreas recobertas por alertas de desmatamento dos municípios de Altamira, Anapu, São Félix do Xingu, Pacajá, Novo Progresso, Itaituba, Portel, Senador José Porfírio, Novo Repartimento, Uruará, Rurópolis, Placas, Trairão, Jacareacanga e Medicilândia foram 1.387 km² de áreas recobertas por alertas de desmatamento em 2023 contra 452 km² em 2024 – o que indica uma redução, em números absolutos, de 935 km².

De acordo com os dados do Inpe, houve uma redução em todos os municípios, especialmente em Portel, São Félix do Xingu e Pacajá, com diminuição em área de 163, 140 e 109 km², respectivamente.

Em 2023, o estado registrou 1.931 km² de área desmatada, com participação de 72% destes municípios. Neste ano, a área estadual é de 956 km² e a participação deles é de 47%.

Na Amazônia Legal, conforme o Inpe, a área recoberta por alertas em janeiro foi de 119 km², o que representa uma redução de 29% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em área, isso equivale a uma redução de 48 km².

“Estamos diante de um resultado extremamente importante. Isso quer dizer que os municípios que nós incluímos no decreto de emergência ambiental, no ano passado, para que fossem alvo de ações mais contundentes do estado para o combate aos ilícitos ambientais estão de fato tendo uma melhora significativa nos alertas de desmatamento”, disse o governador do estado.

“Isto comprova não só que acertamos ao decretar emergência ambiental, mas também que continuamos no caminho certo com a prorrogação desse decreto, assegurando a continuidade das ações da Operação Curupira, que envolve a Semas, a Segup e todos as demais instituições em defesa da Amazônia. É assim que esse estado está tratando a questão do desmatamento, com seriedade, constância e comprometimento com resultados”, completou Helder Barbalho.

Pará tem redução em área recoberta por alertas de desmatamento
No acumulado entre agosto de 2023 e a janeiro de 2024, a área recoberta por alertas de desmatamento no Pará é de 956 km², índice 50% menor que no mesmo período do ano anterior, quando a área foi de 1.931 km². A diminuição equivale a 975 km².

Segundo o governo estadual, desde a implementação da Força Estadual de Combate ao Desmatamento já foram realizadas 46 fases da Operação Amazônia Viva e 57 frentes da Operação Curupira.

Em 2023, foram mais de 42 garimpos ilegais encerrados, além de 290 Autos de Infração aplicados, 95 Termos de Embargo e 151 maquinários apreendidos. O total de área embargada por desmatamento ilegal e garimpo foi de mais de 40.000 hectares.

Entre os meses de fevereiro e outubro de 2023, foram aplicados mais de R$ 89,4 milhões por infrações ambientais cometidas no estado.

2 Visualizações totais
1 Visualizações hoje