Homem confessou, informalmente, ter participado do homicídio. No último domingo (14), durante buscas por possíveis envolvidos no desaparecimento do soldado Luca Romano Angerami, policiais detiveram um homem de 36 anos em atitude suspeita.

Ele teria confessado informalmente sua participação no homicídio do PM, porém, ao ser conduzido à delegacia, o suspeito manifestou o desejo de falar somente em juízo.

O policial desapareceu neste domingo no Guarujá, no litoral de São Paulo. O veículo do agente (Toyota/Corolla) foi encontrado no mesmo dia às margens da Rodovia Cônego Domênico Rangoni. As chaves do carro estavam no porta-malas. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), “todas as circunstâncias são investigadas”.

A CNN apurou que o sinal do aparelho celular do soldado aponta para uma comunidade na região. A Baixada Santista foi alvo de operações especiais da Polícia de São Paulo nos últimos meses. A Operação Verão, a última realizada, deixou 56 mortos.

Veja nota da SSP na íntegra:
A Polícia Civil de Guarujá investiga o desaparecimento de um policial militar, com apoio da Deic de Santos, de policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) e da PM. O veículo dele foi localizado por policiais militares rodoviários neste domingo (14), na rodovia Cônego Domênico Rangoni.

Também no domingo, policiais realizavam buscas na Vila Santo Antônio, no Guarujá, quando abordaram um homem de 36 anos em atitude suspeita. O homem confessou, informalmente, ter participado do homicídio do policial. Ao ser conduzido à delegacia, no entanto, o homem manifestou o desejo de falar somente em juízo. Todas as circunstâncias são investigadas.

Fonte: CNN Brasil.

3 Visualizações totais
1 Visualizações hoje