Homicídio ocorreu na manhã desde sábado em Brasília. Em nota, pasta manifesta pesar pelo incidente

Um militar matou um colega com um tiro na cabeça dentro do prédio do Ministério da Defesa na manhã deste sábado, em Brasília. O caso envolveu dois militares da Força Aérea Brasileira (FAB).

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para atender uma ocorrência de “tiro acidental de arma de fogo”, que resultou em uma morte. A informação foi divulgada pelo portal Metrópoles e confirmada pelo GLOBO. Segundo o site, a morte foi resultado de um desentendimento entre dois militares durante a troca de turno.

O registro policial aponta que a vítima é Kauan Jesus da Cunha Duarte, que tinha 19 anos. Em julho, ele havia postado em uma rede social uma mensagem comemorando a formatura na FAB em julho deste ano. Sua namorada postou hoje em uma rede social uma mensagem de luto sobre a perda do jovem.

O GLOBO tentou contato com ela e com familiares, mas não obteve resposta. Segundo o boletim de ocorrência o militar que atirou em Kauan também tinha 19 anos.

De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, a ocorrência foi registrada no início da manhã, entre 6h e 7h, e a confusão que terminou em morte aconteceu em um dos anexos do Ministério da Defesa, na Esplanada

O Ministério da Defesa emitiu uma nota lamentando a morte. “É com profundo sentimento de tristeza e pesar que o Ministério da Defesa lamenta o incidente ocorrido, na manhã deste sábado (19.11), no alojamento da guarda, localizado no prédio anexo da Pasta, e que vitimou, por meio de disparo de arma de fogo, um militar da Força Aérea Brasileira (FAB)”, informou.

A pasta informou que a Aeronáutica vai apurar o caso. “O Ministério rende as condolências aos familiares e amigos, pela irreparável perda. Neste momento de dor, a Defesa une-se às manifestações de solidariedade e de apoio à família, bem como acompanha a apuração e a investigação dos fatos, a serem conduzidas pela Força Aérea”, concluiu o ministério.

Procurada, a FAB reenviou a nota do Ministério da Defesa.

G1

2 Visualizações totais
1 Visualizações hoje