Embarcação temática de 76 metros de comprimento não resistiu às “condições adversas”

O restaurante flutuante Jumbo, uma das atrações turísticas de Hong Kong, afundou no Mar da China Meridional depois de ser rebocado do centro financeiro internacional, onde estava atracado havia quase 50 anos. 

De acordo com a empresa proprietária Aberdeen Restaurant Enterprises, o restaurante virou próximo às Ilhas Paracel, arquipélago entre Hong Kong, Vietnã e Filipinas, devido à “condições adversas.”

“A profundidade da água no local é superior a 1.000 metros, tornando extremamente difícil a realização de trabalhos de resgate”, informou o grupo, em um comunicado publicado no Twitter. A Aberdeen Restaurant acrescentou ainda que estava “muito triste com o incidente”, mas disse que a tripulação não ficou ferida.

A embarcação, de 76 metros de comprimento, foi inaugurada em 1976 pelo magnata dos cassinos e empresário multimilionário chinês Stanley Ho (1921-2020). Com capacidade para mais de 2 mil pessoas, o Jumbo atraiu importantes visitantes, como a rainha britânica Elizabeth II e o ator Tom Cruise.

Apesar de grandioso, o estabelecimento, que é considerado um dos maiores flutuantes do mundo, fechou em março de 2020, devido aos problemas financeiros acumulados por mais de uma década. A gota d’água, no entanto, foi a pandemia de covid-19.

Na tentativa de estabilizar os prejuízos, os últimos operadores do Jumbo anunciaram no mês passado que a embarcação temática deixaria Hong Kong para atracar em outro local, mas afundou antes de se estabilizar. “Apesar dos esforços da empresa de reboque responsável pela viagem para resgatar a embarcação, infelizmente ela virou no domingo,” afirmou a Aberdeen Restaurant.

R7 Notícias

10 Visualizações totais
1 Visualizações hoje