Manifestação acontece nesta quinta-feira (21) em frente campus localizado no Bacanga, na capital. Eles pedem melhorias na infraestrutura da universidade, mais segurança e o aumento de transporte.

Estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) realizam na manhã desta quinta-feira (21), em São Luís, uma manifestação em frente campus localizado no Bacanga. Com cartazes, eles interditaram a entrada da universidade.

Com cartazes, os estudantes reivindicam melhorias na infraestrutura da universidade, mais segurança no local e o aumento de transporte.

De acordo com os manifestantes, eles cobram mais higiene nos banheiros, o aumento de bebedouros, mais iluminação nas dependências do campus. Eles também estão insatisfeitos com a superlotação nos ônibus que fazem linha para o campus, a falta de climatização nas salas de aula e do restaurante universitário.

Por conta da manifestação dos estudantes da Universidade Federal do Maranhão, o trânsito ficou congestionado na região.

Por meio de nota, a atual gestão da UFMA informou ao g1 que a inexistência de uma pauta reivindicatória apresentada por estudantes ou entidade representativa e que está aberta ao diálogo.

Disse ainda que a gestão superior da UFMA se disponibiliza a discutir com todas lideranças estudantis e entidades representativas dos estudantes os problemas reivindicados, mas em que em momento algum foi procurada para uma busca de soluções a cerca das questões apresentadas.

A nota da instituição educacional encerra afirmando que respeita o princípio da democracia, mas ressalta que o caminho para a democracia é o diálogo, algo que não foi procurado pelos estudantes que fazem a reivindicação.

Leia a íntegra da nota

“Inexistência de uma pauta reivindicatória apresentada por estudantes ou entidade representativa e a disposição do diálogo por parte da gestão. A Gestão Superior da UFMA informa à comunidade em geral que está aberta, a todas as lideranças estudantis e entidades representativas dos estudantes, para discutir os problemas reivindicados. Informa, entretanto, que em nenhum momento foi procurada, por nenhum estudante ou entidade estudantil, para o diálogo e a busca de soluções das questões apresentadas. Também chama a atenção para o fato de que esta ação pode estar relacionada à insatisfação pelo resultado do processo de consulta pública pelo qual a UFMA passou, recentemente, cuja lista tríplice para a escolha de reitor e vice-reitor seguiu para Brasília. Reitera, por fim, o respeito ao princípio da democracia, mas ressalta que o caminho para a democracia é o diálogo, algo que não foi procurado pelos estudantes que fazem tal reivindicação”.

1 Visualizações totais
1 Visualizações hoje