Avaliação de fontes próximas de Lula é que governo precisa concentrar esforços para se contrapor ao ex-presidente no maior colégio eleitoral do País. O primeiro time do presidente Luiz Inácio Lula da Silva respirou aliviado diante do resultado da manifestação convocada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro no domingo, em Copacabana.

A adesão, que segundo estimativa da USP atraiu 32 mil pessoas, ficou abaixo do que esperavam até mesmo os líderes governistas. “O que parece é que Bolsonaro achou que, por ser um Estado onde há forte concentração do público evangélico, a adesão seria maciça. Mas, considerando o que estávamos esperando, foi de fato menor”, disse à CNN um petista próximo ao presidente Lula.

Apesar do diagnóstico em relação ao Rio, ficou evidente que o governo tem seu grande calcanhar de Aquiles no maior colégio eleitoral do País, segundo esse aliado. No ato realizado no fim de fevereiro na capital paulista, Bolsonaro reuniu 185 mil pessoas.

Fonte: CNN Brasil.

1 Visualizações totais
1 Visualizações hoje