Ao menos 500 buscaram orientações na embaixada do Brasil em Tel Aviv; governo prepara missão de resgate.

Ao menos três brasileiros estão desaparecidos em Israel depois dos ataques do grupo islâmico Hamas, classificado pelos Estados Unidos e pela União Europeia como grupo terrorista, de acordo com fontes do governo brasileiro. Eles estavam em um festival de música na região Sul do país, que foi alvo dos primeiros ataques por parte do Hamas. Outros 500 brasileiros entraram em contato com a embaixada brasileira no país. Eles buscaram a representação brasileira para conseguir orientações. Não há informações sobre a quantidade de pessoas que desejam retornar ao Brasil.

O governo deve preparar até a manhã de segunda-feira (9) uma lista com aqueles que desejam retornar ao país. A Aeronáutica tem seis aviões destinados à operação de repatriação.

Há uma aeronave KC-30, com capacidade par 230 passageiros, está pronta para decolar de Natal em direção a Roma, na Itália. A viagem até Israel deve ser feita ainda neste domingo (8). Conforme informou o Itamaraty, são estimados 14 mil brasileiros residentes em Israel e 6 mil na Palestina. Na Faixa de Gaza vivem 30 brasileiros, e outros 60 são estimados pelas autoridades em localidades na zona de conflito.

O gabinete de segurança de Israel declarou oficialmente estado de guerra, de acordo com a assessoria de imprensa do governo neste domingo (8). Mais de 600 pessoas morreram até o momento pelos confrontos entre israelenses e palestinos.

Repatriação
Conforme o Comando da Aeronáutica, a primeira decolagem de repatriação deve ser feita na segunda (9) ou terça-feira (10), dependendo da coordenação do Ministério das Relações Exteriores. O voo sairá do aeroporto de Tel Aviv.

Há outro KC-30 destinado para a missão e mais quatro aviões, dois de cada modelo: KC-390, com capacidade para 80 passageiros, e o VC2, cedido pela Presidência da República, com capacidade para 40 passageiros.

1 Visualizações totais
1 Visualizações hoje