Deputado foi preso por determinação do STF suspeito de mandar matar Marielle Franco; plenário da Câmara decidirá sobre detenção.

O PL, maior bancada da Câmara dos deputados, decidiu fechar questão contra a prisão de Chiquinho Brazão. O líder da bancada, Altineu Côrtes (RJ), deverá fazer o anúncio oficial.

Uma nova reunião ocorrerá as 14h30 para discutir apoio ou não à cassação. Isso porque, embora seja majoritariamente contra a prisão, parte do partido defende a cassação do mandato no Conselho de Ética.

Mais cedo, ele disse à CNN que muitos deputados de sua bancada têm defendido a anulação da prisão do deputado Chiquinho Brazão por considerá-la ilegal.

“Há muitos deputados que estão favoráveis a legalidade. Acham claramente que se trata de uma prisão ilegal”, disse. Um grupo do partido tem defendido que é preciso mandar um recado ao STF no sentido de que um parlamentar só pode ser preso de em flagrante de crime inafiançável. Essa ala considera que não é o caso de Brazão.

Uma das correntes internas do PL defende uma solução semelhante a que foi utilizada em 2021 para devolver o mandato ao deputado Wilson Santiago (Republicanos- PB).

Na ocasião, o parlamentar se salvou no plenário e o caso foi encaminhado ao Conselho de Ética da Câmara. Santiago havia sido afastado por decisão do STF por supostos desvios de recursos de emendas.

Fonte: CNN Brasil.

4 Visualizações totais
1 Visualizações hoje