López Obrador prometeu restringir informações militares depois que vazaram documentos supostamente produzidos pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, acusou nesta terça-feira (17) o Pentágono de espionar seu governo após vazamentos na imprensa norte-americana, e disse que começaria a tornar sigilosas informações das Forças Armadas para proteger a segurança nacional.

Os comentários ocorrem dias após o jornal Washington Post informar sobre aparentes tensões entre a Marinha do México e o Exército, usando como base um briefing dos EUA revelado em vazamentos online de informações secretas de registros militares norte-americanos.

“Agora vamos proteger as informações da Marinha e do Ministério da Defesa, porque estamos sendo alvo de espionagem do Pentágono”, disse López Obrador em entrevista coletiva diária.

O Pentágono não respondeu imediatamente a um pedido de comentário, mas classificou o vazamento como um “ato criminoso deliberado”.

A matéria do Washington Post afirma que não houve indicação de que o documento citado tenha vindo de comunicações interceptadas de autoridades mexicanas.

López Obrador está sob pressão para responsabilizar os militares por anos de supostos abusos, incluindo desaparecimentos e assassinatos reportados. Mesmo assim, ele ampliou o papel do Exército na segurança pública e buscou colocar a Guarda Nacional, uma força policial militarizada, sob o controle do Exército.

Fonte: CNN Brasil.

1 Visualizações totais
1 Visualizações hoje