Confronto aconteceu na tarde desta terça-feira (18) e deixou mortos. Polícia ainda não confirmou a quantidade nem a identidade deles.

Vídeo mostra intenso tiroteio entre polícias que atuam na busca por grupo criminoso que aterrorizou Confresa (MT) e fugiu para o interior do Tocantins. O confronto aconteceu entre os bandidos e policiais de Mato Grosso. Pelas imagens, é possível identificar policiais militares do Tocantins dando apoio e alguns integrantes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE). Também é possível ouvir muitos barulhos de tiros, que aparentam ser de armamentos pesados, como os apreendidos pela polícia.

A ação faz parte da Operação Canguçu. A Polícia Militar confirmou que houve mortes, mas ainda não apontou a quantidade. A identidade dos suspeitos envolvidos também não foi revelada. Nenhum policial ficou ferido. “Ainda não temos confirmação de quantidade de óbitos. Vamos esperar a manhã desta quarta-feira para fazer a leitura do terreno e verificar se há feridos também. O horário é muito perigoso, com terreno ruim e baixa visibilidade”, afirma o assessor de comunicação da Polícia Militar do Tocantins, major Thiago Monteiro.

O confronto aconteceu na fazenda Vale Verde, na zona rural de Pium, no oeste do Tocantins. O local está dentro do perímetro em que acontecem as buscas pelos criminosos, o que indica que eles ainda podem estar na região.

“Finalizamos o nono dia da Operação Canguçu com saldos parciais muito positivos. Até o momento, apreendemos um verdadeiro arsenal de guerra desses criminosos e o esforço de todas as forças de segurança participantes da Operação está sendo fundamental, culminando em prisão e neutralização de parte agressores. Seguiremos os trabalhos de busca aos criminosos”, comenta o comandante da Operação Canguçu no âmbito da PMTO, Coronel Francinaldo Bó.

O chefe da Delegacia Especializada em Investigações Criminais de Palmas, Evaldo Gomes, foi até a cidade de Confresa (MT)e se reuniu com delegados de Mato Grosso, que são responsáveis pelo inquérito. O objetivo do encontro é traçar novas estratégias que podem ser mais eficazes para combater a organização criminosa que atua fortemente armada.

O grupo é suspeito de atacar Confresa (MT) e fugido para o interior do Tocantins para se esconder. A perseguição aos criminosos acontece desde o último dia 10. Os cerca de 350 policiais civis e militares que participam da Operação são dos estados do Tocantins, Pará, Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais.

Fonte: G1.

1 Visualizações totais
1 Visualizações hoje